Ultrajando
Image default
Críticas de filmes Análises

Análise: Joker – O fantástico e (in)abalado vilão vive!

Muitos atores já interpretaram e deram vida ao famosos Joker (coringa). Cada um deles, teve uma visão de como seria a tão complexa e perturbada mente do maior vilão que a cultura pop já viu.  Joker tem ao menos 79 anos de idade e apareceu apenas um ano depois do Homem Morcego. Logo, esse personagem já causa dor de cabeça a Gotham City tem muito, muito tempo!

Voltando as atuações, o vilão já foi de cabo a rabo. Tendo uma performance digna de Oscar, até então em sua última aparição que foi com Heath Ledger. O coringa inesquecível fez o que talvez, até aquele momento nenhum outro havia conseguido: mexeu com a cabeça do Batman em um filme nos cinemas.

Voltei a esse passado recente, pois até antes do filme Joker, nenhum outro ator conseguiu fazer algo digno desse vilão. Tivemos até um coringa em Esquadrão Suicida, que passou longe de um coringa “verdadeiro”. Estava mais pra um gangster muito do estranho…

Até esse momento, os pensamentos eram: “Ninguém conseguirá fazer um joker de fato”, “ninguém fará algo digno deste vilão” “o coringa já era”…

Confira agora mesmo o Review de Joker no Ultrajando - Joaquin Pohenix, Todd Philips, Robert De Niro e mais!

Aí é que entra Joaquin Phoenix e Todd Phillips. Como tivemos uma atuação digna de Oscar com Ledger, todos acreditavam em Phoenix porém, sempre com um pezinho (ou dois) atrás. Todd Philips então, quem iria acreditar que ele faria algo tão estupendo? Ainda mais, recém saído das comedias?

Pois sim amigos, essa dupla conseguiu. Vamos ao Review:

Joker 2019 – O melhor coringa e a primeira construção do vilão nos cinemas

O Filme é muito audacioso. E falo isso, pois mexe com a construção de um personagem que mesmo nos quadrinhos, é pouco explorado. E é dessa forma, pois pouca gente teria coragem de mexer na construção desse personagem.

O mais interessante, é que o filme se passa por volta das décadas de 1970 e 1980. Em um momento muito peculiar de uma Gotham City que é tomada por crime e ratos “gigantes”. Essa cidade, é tomada por corrupção e pelos ricos que não estão nem aí para as pessoas de classe mais baixa. Isso fica ainda mais em evidência, quando Arthur Fleck (joker) tem sua assistência totalmente cortada.

Nessa atmosfera, vive então, o nosso ainda Arthur tentando a vida como um palhaço e que tem um sonho de trabalhar com Stand up Comedy. Nessas idas e vindas como palhaço, já no primeiro ato do filme, Arthur passa por um problema quando um bando de jovens rouba sua placa e além de bater no mesmo, ainda quebra a bendita placa.

Pra ajudar, ao chegar em seu trabalho, tem a placa descontada de seu salário. Como uma forma de “ajuda”, um amigo te dá uma arma. E é a partir daí que começa a se desencadear todos os problemas da vida do nosso querido Joker.

No filme, Arthur já aparenta ter seus trinta e poucos anos. Deixa “claro” que o nosso protagonista já havia passado pelo sanatório Arkham, toma remédios controlados e que de forma nenhuma poderia obter uma arma de fogo.

A partir desse momento, muitas coisas vem a tona. Algumas delas, são primordiais para a ascensão do vilão.

Pontos chave de Joker

O maior diferencial é de como Joaquin Phoenix conseguiu conceber tal personagem. Além de todos os trejeitos, trouxe o ápice que foi a risada. Porém, diferente de outros coringas, esse tem uma condição médica cujo o nome é epilepsia gelástica. Uma crise gelástica assola 0,2% apenas da população. Ou seja, é algo raríssimo mas que deixa uma pessoa totalmente desconfortável dentro de um ambiente, pois faz com que dê risadas extremamente forçadas nos momentos mais inoportunos.

Além disso, as condições mentais do vilão, vem a tona a cada ato do longa. Isso faz com que sentimos na pele como um mal acompanhamento psicológico pode fazer com uma pessoa.

Confira agora mesmo o Review de Joker no Ultrajando - Joaquin Pohenix, Todd Philips, Robert De Niro e mais!

É HQ mas é Real

A sociedade de Gotham está totalmente abalada, envolta de protestos e a falta de amparo social. Parece ser algo distópico, mas se assemelha muito ao que temos hoje em dia em muitos países do mundo. Inclusive no nosso Brasil.

Confira agora mesmo o Review de Joker no Ultrajando - Joaquin Pohenix, Todd Philips, Robert De Niro e mais!

Clima tenso e fotografia impecável

O clima de Joker é totalmente tenso. Isso deixa qualquer espectador plantado na cadeira e olhando atento. Pois a qualquer hora, joker pode ter um transtorno e mudar tudo, virar o jogo!

Enredo

O filme é audacioso, e se propõe a trazer inúmeras cenas marcantes para o cinema. E claro, consegue! Toda a atuação de Phoenix, é algo primoroso. Joker é uma luta intensa entre o real e o pensamento.

Em vários momentos do longa, estamos totalmente perdidos entre o que é realidade e o que não é. Isso porquê, o vilão deixa claro que Nunca teve momentos felizes em sua vida. E , o filme tem alguns. É nessas horas que fica o questionamento sobre o que é real e o que não é.

Taxi Driver?

Muita gente está o comparando com Taxi Driver. E eu não acho diferente. Assim como o longa de De Niro deixou seus espectadores estupefatos, Joker fez a mesma coisa. O mundo caótico, as pessoas ruins, a vontade de explodir. Isso é joker!

Confira agora mesmo o Review de Joker no Ultrajando - Joaquin Pohenix, Todd Philips, Robert De Niro e mais!

O que não precisava?

Algumas cenas não precisavam ter passado. Como é o caso da cena em que Arthur tem alguns flashs e vê que sua vizinha nunca esteve ao seu lado. Confesso que isso não me incomodou na primeira vez que assisti. Contudo, ao assistir pela TERCEIRA vez o longa, realmente se sente uma perda de Clímax absurda nessa parte.

Desfecho de Joker

O filme te dá algumas ideias no começo que podem fazer qualquer fã de Batman se revirar. Contudo, o melhor é como a direção faz você se sentir traído, assim como o Coringa. O Coringa irmão de Bruce Wayne eu aposto, que assustou muita gente! Pra nossa sorte, a lucidez de Todd Philips fez a diferença e mais uma vez não sabemos exatamente NADA sobre a infância do maior vilão da cultura pop.

Não posso deixar de falar de De Niro. Está impecável mais uma vez na telona. Seu personagem tem um peso enorme e talvez seja o estopim para Arthur se tornar o Joker. É muito interessante ver que o ator ainda é um dos melhores no que faz.

Confira agora mesmo o Review de Joker no Ultrajando - Joaquin Pohenix, Todd Philips, Robert De Niro e mais!

Finalizando Joker

As cenas são fortíssimas, o filme é muito ousado e para adultos. O Universo DC conseguiu com essa ideia de trazer histórias que não tem conexão se colocar nos eixos novamente. Com pequenos problemas como é o caso dos flashs de Arthur com a vizinha e as cenas desnecessárias da família Wayne, Joker se torna uma Obra Magnífica da sétima arte no Século XXI e é praticamente perfeito. Te deixa atento em todos os momentos e faz com que você saia totalmente abalado da sala do cinema. Se fosse pra dar uma nota seria 9,5.

Posts Relacionados